WAIT

00:20

O tempo nem sempre cura tudo.




Já lá vai um ano. Um ano que muita coisa mudou, pessoas entraram e sairam da minha vida. Pessoas que apostava como amigos, amigos daqueles que todos gostamos de ter. Há vários tipos de amigos, há os amigos, há os amigos que pudemos confiar, amigos a quem contamos tudo, os amigos que são o nosso mundo eu gosto destes últimos. E eu pensei que o ano passado tinha encontrado esse amigo, mas afinal enganei-me redondamente, como se costuma dizer. Eu pensei que me iria conseguir abestrair e que iria ultrapassar o final do inicio de uma amizade, mas foi tudo mentira não consigo e ainda hoje me pergunto o quê que terá corrido mal para ter acabado tão depressa quanto começou. Será que fui eu que errei? Não sei! Sinto-me confuso. Tenho medo que se torne a repetir com outras pessoas.

A verdade é que o facto de me afeiçoar muito às pessoas pode prejudicar-me, mas é assim que sou. Quando sinto que essa pessoa é segura, confiante eu “apego-me” a ela. Faço mal eu sei! Todos os dias me culpo por ser como sou e por não tentar mudar, sei que talvez ganharia se mudasse, se fizesse um esforço, contudo não é isso que realmente quero.  Vai correr bem um dia, apenas tenho de esperar.  Dizem que quem espera sempre alcança.




You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Pinterest

Facebook Page

A Fox Life recomenda